Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Humor’ Category

O telegrama…


O Juvenal tava desempregado há meses. Com a resistência que só os brasileiros tem, o Juvenal foi tentar mais um emprego em mais uma entrevista. Ao chegar no escritório, o entrevistador observou que o candidato tinha exatamente o perfil desejado, as virtudes ideais e perguntou:

– Qual foi seu último salário?

– “Salário mínimo”, respondeu Juvenal.

– Pois se o Sr. FOR contratado ganhará 10 mil dólares por mês!

– Jura?

– Qual o seu carro?

– Na verdade, agora eu só tenho um carrinho pra vender pipoca na rua e um carrinho de mão!

– Pois se o senhor trabalhar conosco ganhará um Audi para você e uma BMW para sua esposa! Tudo zero!

– Jura?

– O senhor viaja muito para o exterior?

– O mais longe que fui foi pra Belo Horizonte, visitar uns parentes…

– Pois se o senhor trabalhar aqui viajará pelo menos 10 vezes por ano, para Londres, Paris, Roma, Mônaco, Nova Iorque, etc.

– Jura?

– E lhe digo mais… O emprego é quase seu. Só não lhe confirmo agora porque tenho que falar com meu gerente. Mas é praticamente garantido. Se até amanhã (sexta-feira) à meia-noite o senhor NÃO receber um telegrama nosso cancelando, pode vir trabalhar na segunda-feira.

Juvenal saiu do escritório radiante. Agora era só esperar até a meia-noite da sexta-feira e rezar para que não aparecesse nenhum maldito telegrama.

Sexta-feira mais feliz não poderia haver. E Juvenal reuniu a família e contou as boas novas. Convocou o bairro todo para uma churrascada comemorativa a base de muita música, comida e bebida.

Sexta de tarde já tinha um barril de choop aberto. Às 9 horas da noite a festa fervia. O conjunto de pagode tocava, o povo dançava, a bebida rolava solta.

Dez horas, e a mulher de Juvenal aflita, achava tudo um exagero. A vizinha gostosa e interesseira, já se jogava pra perto do Juvenal. O pagode e o choop gelado rolava solto! O povo dançava!

Onze horas, Juvenal já era o rei do bairro. Gastaria horrores para o bairro encher a pança. Tudo por conta do primeiro salário. E a mulher resignada, meio aflita, meio alegre, meio boba, meio assustada…

Onze horas e cinquenta e cinco minutos… Vira na esquina buzinando feito louca… uma motoca amarela… Era dos Correios!

A festa morreu, o pagode calou, um bêbado desmaiou, um cachorro latiu…

Meu Deus, e agora? Quem pagaria a conta da festa?

– Coitado do Juvenal! Era a frase mais ouvida.

Jogaram água na churrasqueira. A rodada de chopp parou e a mulher do Juvenal desmaiou!

O carteiro para a motocicleta…

– Senhor Juvenal Batista Romano Barbieri?

– Is, is, sim, so, so, sou eu…

– Telegrama para o senhor…

A multidão não resistiu…

– OOOOOHHHHHHHHHHH!!!!!!!!!!! NÃÃÃÃOOOO!

Juvenal não acreditava… Pegou o telegrama, com os olhos cheios d’água, ergueu a cabeça e olhou para todos. Silêncio total. Respirou fundo e abriu o telegrama. Uma lágrima rolou, molhando o telegrama..

Olhou de novo para o povo e a consternação era geral. Tirou o telegrama do envelope, abriu e começou a ler.

O povo em silêncio aguardava a notícia e se perguntava:

– E agora? Quem vai pagar essa festa toda?

Juvenal recomeçou a ler, levantou os olhos e olhou mais uma vez para o povo que o encarava… Então, abriu um largo sorriso, deu um berro triunfal e começou a gritar eufórico:

– Mamãe morreeeeuuu! Mamãe Morreeeeuuu!!!!!!!

(Autor anônimo)

Nota:
Título: O telegrama…
Versão 1 publicada em 31 de julho de 2007

Anúncios

Read Full Post »

Abanamento Ninja

Dois goístas do New York Go Center praticando “abanamento ninja”. Milenar arte marcial baseada no aforismo: “Rir é o melhor remédio.”

Autoria das fotos: New York Go Center

Parabéns aos grupo NYGC pelas fotografias!
Originalidade, criatividade e muito humor!

Read Full Post »

Incoerências

SOMOS incoerentes muitas vezes, em nossas atitudes, pensamentos e análises.Descrevo abaixo situações ilógicas, sendo algumas até injustas:

1 – O CAVALO ganha a corrida; o dono é quem recebe o prêmio.
2 – A COZINHEIRA faz o bom tempero; os louvores merece-os a patroa.
3 – O FILHO do pobre é amarelo; o do rico é pálido.
4 – O POBRE se embriaga; o rico se diverte.
5 – A PIADA do chefe é interessante e desconhecida; a do subordinado é sem graça e velha.
6 – A VISITA do rico é oportuna e desejada; a do pobre é intempestiva e desprezada.
7 – O MÉDICO é um santo, quando trata; é um demônio, quando manda a conta.
8 – O ADVOGADO é o maior, quando ganha a questão; é um desonesto, quando cobra os honorários.
9 – A SENTENÇA do juiz é luminosa e justa, quando favorável; cheia de erros e iníqua, quando desfavorável.
10 – SE O TIME ganha, os jogadores atuaram bem; se perde, o técnico orientou mal.
11 – O JUIZ de futebol é imparcial, quando nosso clube ganha; ladrão, quando perde.
12 – ERRO de sábio é engano; o do inculto, burrice.
13 – RECEBEMOS ato de gratidão porque fizemos noventa e nove favores; somos esquecidos e criticados porque deixamos de fazer o centésimo.
14 – DO COLEGA que sobe, lembramos até a cor dos olhos; do colega que fracassa, esquecemos até o nome.
15 – O LIMÃO, que devia ser maior, é menor; a lima, que devia ser menor, é maior.
16 – A CORDA, que devia ser fina, é grossa; o cordão, que devia ser grosso, é fino.
17 – FILHO de rico é engraçado; de pobre, é metido.
18 – RICO fica estressado, pobre fica louco.
19 – MULHER rica, se mal vestida, é simples; se pobre, é molambenta.
20 – ADOLESCENTE delicado, se rico, tem distúrbio glandular; se pobre, é veado.
21 – QUEM joga e perde é viciado; quem joga e ganha é abortado.
22 – RICO teimoso tem personalidade; pobre, tinhoso.
23 – SENDO pouco o castigo, irrita; sendo muito, amansa.
24 – O ESQUECIMENTO no moço é distração; no velho, é esclerose.
25 – NA MOCIDADE, deixamos o vício; na velhice, o vício nos deixa.
26 – DISENTERIA de rico é distúrbio intestinal; de pobre, é diarréia.
27 – RICO morre enfraquecido; pobre morre tuberculoso.
28 – POBRE grosseiro é mal educado; rico é temperamental.
29 – DA RICA se diz: está grávida; do pobre, está barriguda.
30 – CARRO velho de rico é fora-de-linha; de pobre é “pau veio”.
31 – RICO, quando baixo, é de pouca estatura; pobre, é pintor de rodapé.
32 – MOÇO quando tropeça está apressado; velho está gagá.
33 – FESTA de rico é baile; de pobre, é forró.
34 – ESPIRITISMO de rico é ciência; de pobre, é macumba.
35 – POBRE magro é sinal de fome, rico, é índice de esbelteza.
36 – POBRE, quando furta, é ladrão; rico, é esperto.

Autor: Desconhecido

Read Full Post »

"Mui" amiga…

Dois jogadores de Go passeiam na Avenida Paulista, em São Paulo:

– Tá vendo aquela BMW “zerada”?
– Sim. A BMW com uma tremenda “gatinha”, que está falando no celular?
– Certo. Ela é minha melhor amiga!
– Tá de “olho na mina”? Logo, logo… vai casar com a garota. Sortudo! Você realmente tem muita sorte!
– Você é doido? Ou acha que sou abestado? Ela está pagando R$1.000,00/hora pela minhas lições de Go! Fala sério…

Read Full Post »

"Problema"

de Toshi Hiko (Tokyo)

A competição internacional do Cartoon (The Daily Yomiuri)
Prêmio Ouro

Seção: Problema

Nota: O tema para a 28a competição internacional de Cartoon do Yomiuri foi “Problema”.

Fonte: http://www.yomiuri.co.jp/dy/

Read Full Post »

Humor


Tradução livre: Magista

Fonte: http://www.kofightclub.com

Read Full Post »

Olhar goístico

Fonte: http://www.kofightclub.com

Read Full Post »

Older Posts »